Disciplina ou motivação? Eis a questão

Disciplina ou motivação? Eis a questão

Disciplina ou motivação? Eis a questão

Disciplina ou motivação? Eis a questão.

A Disciplina

Muito se debate sobre o impacto que ‘disciplina e motivação’ causam no cotidiano de quem corre atrás dos objetivos. Existem pessoas que destacam a disciplina como chave principal não se importando tanto com o fator motivacional. Outros acreditam que estar motivado é o grande pilar para realizar seus sonhos e conquistar os objetivos.

Eu faço parte de um terceiro grupo. Para mim, disciplina e motivação são como duas cadeiras em lados opostos em uma roda gigante. Hora uma está acima, hora outra.

Acredito que a disciplina seja a parte (mais) motora da coisa. Ela que mantem você caminhando, gera repetição e proporciona o treinamento essencial para quem deseja alcançar a excelência em determinado assunto ou o sucesso de algum projeto.

A disciplina mostra que botar a mão na massa, ter garra, vontade e muita determinação são fatores essenciais. Um pacote que a rotina em sua vida deve conter.

Mas nem tudo são flores. Ter disciplina dói e te faz abdicar do mais fácil ou simples. É seguir quando seu corpo não quer. É, na maioria das vezes, estar em sentido contrário à maioria das pessoas à sua volta.

É persistir faça sol ou faça chuva.

Se não deu certo na primeira tentativa, tente a segunda vez. Não deu novamente? Tente quantas vezes forem necessárias. O sucesso fica mais próximo a cada tentativa se aprendemos com os erros. Os erros são os melhores professores para quem deseja obter sucesso naquilo que se propõe.

Não se abale por alguns percalços que certamente farão parte da trajetória. Não busque a perfeição já no primeiro passo quando na verdade o mais importante é dar o primeiro passo. Não se preocupe se você não possui as melhores técnicas ou os melhores equipamentos, continuar fazendo te dará mais que isso, te dará experiência e aí sim excelência.

Dou como exemplo, meus treinos exaustivos para a ultramaratona. Acordar às 5h da manhã para treinar, quase que diariamente, testou o tamanho da minha vontade para alcançar aquele objetivo. Foi necessário superar algumas adversidades que surgiram e seguir no meu propósito.

Não somos robôs programados com uma rotina diária registrada em um software, somos seres humanos que, mesmo com nossa máquina fantástica, passamos por altos e baixos. Em alguns momentos nossa mente desmotivada começa a travar uma luta contra nosso corpo, o colocando em uma situação que impede a ação. A força e a vontade acabam ficando em níveis mais baixos.

Treinar para a maratona do deserto exigiu disciplina. Com as mudanças dos horários dos treinos que antes eram 6 horas da manhã para o meio dia, sob sol a pino, manter-me disciplinado foi essencial, mas com apenas disciplina não iria muito longe, e aí que entrou a necessidade de motivação.

Manter a disciplina com a motivação em baixa é como andar de carro com o freio de mão puxado.

A Motivação

A motivação (o motivo para uma ação) é também um dos principais pilares para quem deseja alcançar os resultados. A motivação te faz mover e a disciplina te mantem movendo. Quando o gás diminui, as adversidades ganham espaço e doses de motivação passam a ser de crucial importância para continuar fazendo a roda girar.

Para continuar motivado é importante vibrar com cada pequena vitória, agradecer os êxitos, se sentir renovado a cada instante.

Na preparação para meu primeiro triatlo, eu passei por uma situação de pânico nos treinos em piscina. Eu praticamente aprendi a nadar para realizar essa prova. Imaginei-me na competição, fazendo o que deveria ser feito, porém, focado nos obstáculos e não na vitória. Tudo travou. Foi minha única experiência com uma situação de pânico.

Não consegui mais treinar naquele dia, mas procurei fazer algumas coisas de maneira diferente. Eu precisava me manter motivado e aquela situação foi como um balde de água fria. Resolvi mudar o mindset e dois aprendizados foram os mais importantes naquele momento. São eles:

Vibrar com as conquistas:

As metas fazem parte da caminhada em busca do objetivo final e então, devem ser comemoradas depois de conquistadas. As pequenas vitórias fortalecem a consciência de que estamos em ação. Estar em movimento nos motiva. Mesmo que a meta não tenha sido alcançada, traduzir o que deu errado em aprendizado também nos mantém ativos e claro, motivados.

Sempre vibrei com cada treino. Cada treino assim como cada etapa desenvolvida é uma vitória. Vibre, vibre muito e sinta-se no caminho certo.

Mentalizar a vitória

Existe um conceito que se chama: "agir como se". Ele funciona muito bem quando queremos buscar motivação dentro de nós: Pensar como se já tivesse conquistado o objetivo.

Enganamos nosso cérebro, que não distingue o que é real ou imaginário, e o sentimento positivo que é gerado através desse pensamento nos dá autoconfiança para seguir mais forte e nos envolvendo de maneira mais intensa nas atividades que são necessárias.

Para a maratona do Deserto do Atacama o que mais me incomodava era o calor que eu passaria lá. Então, nos meus treinos eu mentalizava a prova, o suor, o cansaço, a hidratação e a linha de chegada. Me via trazendo a medalha para meu filho.

Isso contribuiu muito para que eu conquistasse meu objetivo dentro do prazo esperado. E foi uma das melhores sensações da minha vida.

Disciplina motivação

Disciplina ou motivação?

E você?

O que você faz pra ficar motivado? O que te move? Você é disciplinado? Se sim, o que o mantém na disciplina e se não, o que te tira dela? É muito importante para mim ouvir vocês!

Sempre #prafrenteproalto !

 

 

Deixar um comentário